Descoberta indica que o microbioma pode contribuir para o efeito sanfona

Cada vez mais o microbioma humano vem ganhando destaque como fundamental para a manutenção da saúde e qualidade de vida. A microbiota humana consiste em um conjunto de 10 a 100 trilhões de microrganismos simbióticos (não prejudiciais) distribuídos ao longo do corpo humano. Recentemente, além da microbiota, surgiu um novo conceito, o microbioma humano que representa os genes presentes em todos esses microrganismos e que mesmo não fazendo parte do genoma humano, são fundamentais para o funcionamento do metabolismo.


Já se sabe que a composiçõeo desses microrganismos possui importante papel na metabolização de medicamentos, metabolizações e absorções de nutrientes, susceptibilidade a diabetes tipo 2, doença do intestino irritável, depressção, obesidade, entre outras. As pesquisas indicam que quanto mais variadades a composição da microbiota, principalmente a do intestino, mais saudável a pessoa será. Para manter o equilí­brio e essa variedade necessária para uma vida saudável, o principal fator é a dieta, que possui influência direta na composição microbiana. A dieta ocidental rica em gorduras saturadas, por exemplo, pode alterar a composições desses microrganismos inibindo alguns favoráveis ao organismo humano. Quando há alteração da dieta, há alteração do microbioma. Outro fator importante que estimula a composição saudável do microbioma é a atividade física. Através da modulação de algumas vias relacionadas aos processos inflamatórios e que beneficia a microbiota do organismo.

Confira alguns alimentos que interferem na composição do microbioma: Equilibrantes: iogurte natural, frutas e vegetais, café, chá, vinho tinto. Desequilibrantes: dieta com alto teor calórico, dieta com alto teor de carboidratos refinados, bebidas adoçadas, adoçantes artificiais, leite integral.

Essa semana pesquisadores encontraram mais um aspecto importante relacionado ao microbioma: o efeito sanfona. O trabalho publicado na revista "Nature", verificou em modelos animais que ao tornarem-se obesos, eles adquiriam um microbioma menos diversificado e após dieta e perda de peso, essa composição permanecia por mais tempo, o que favorece o reganho de peso, conhecido como efeito sanfona. De acordo com a ciência, para manter o peso de maneira duradoura, a dieta deve ter como foco a diversificação da microbiota. Para isso, a manutenção de hábitos saudáveis de maneira constante e duradoura é de extrema importância para uma vida saudável e longe da obesidade.

24 visualizações0 comentário